Gestão de Pessoas

Tecnologia no RH: 6 tendências e como aplicá-las ao setor

Escrito por Macro Plataforma

As tecnologias desenvolvidas nos últimos anos têm transformado a área de Recursos Humanos de uma forma como nunca se viu. Os processos estão se tornando cada vez mais sofisticados e flexíveis, visando atrair talentos, desenvolver colaboradores e atingir melhores resultados para os negócios.

As empresas não usam mais sistemas ou ferramentas dissociadas para avaliar o engajamento dos funcionários, gerenciar feedbacks ou promover sua cultura. Atualmente, as plataformas de RH funcionam de modo integrado, com uma infinidade de funcionalidades disponíveis na palma da mão, por meio de um smartphone.

Neste artigo, falaremos sobre 6 das principais tendências do uso da tecnologia no RH que podemos observar. Continue a leitura e veja como utilizá-las em seu trabalho com mais eficiência!

Quais são as principais mudanças promovidas pela tecnologia?

O contexto atual do gerenciamento de pessoas vem sendo chamado de RH 4.0. O termo se refere a todas as transformações vivenciadas pelos processos de Recursos Humanos em virtude de sua inserção na quarta grande revolução na indústria.

Esse conceito é utilizado para designar todas as tecnologias e automações que vêm sendo vistas nas empresas com a maior capacidade dos sistemas de processar e gerar dados. Além disso, há a quantidade de rotinas independentes, com serviços computacionais e a utilização de máquinas que, em certa medida, substituem trabalhos humanos e até bem pouco tempo eram vistas só em filmes de ficção científica.

Relação entre empresa e colaborador

Nesse cenário, a forma como as companhias se relacionam com seus colaboradores está mudando naturalmente. O acesso à informação e o desenvolvimento econômico fazem com que as pessoas tenham novos anseios e se orientem de uma forma totalmente diferente. Posições destinadas a meros “apertadores de parafusos” serão cada vez mais incomuns.

Por meio dessas novas tecnologias, temos diversas oportunidades para agregar ainda mais valor aos negócios. Isso promove processos de trabalho muito mais produtivos e com menores desperdícios de recursos, tempo ou dinheiro.

Perfil dos funcionários

Em virtude de tais transformações, cabe aos profissionais de recursos humanos e gestores compreenderem que o perfil dos funcionários hoje é muito mais exigente no que diz respeito ao ambiente e às condições gerais de trabalho. As pessoas estão mais dispostas a se desenvolver mesmo que, para isso, tenham que mudar de organização.

Entre os jovens, é difícil achar aqueles que ainda sonham em construir uma carreira de 20 ou 30 anos trabalhando no mesmo lugar. Além disso, os processos automatizados fazem com que as tarefas excessivamente manuais, principalmente de larga escala, sejam desnecessárias.

Basta ver a indústria automobilística, que, mesmo na crise pela qual o Brasil tem passado, continua a investir em robotização para suas fábricas. Uma vez que esse tipo de trabalho deixa de existir, surgem outros postos com maiores exigências intelectuais, ao passo que os profissionais capazes de ocupá-los certamente têm um nível de expectativas muito maior.

Essa realidade, sem dúvidas, faz com que o setor de Recursos Humanos precise se adaptar rapidamente às novas ferramentas e soluções que permitem ajudar em suas atividades, especialmente tornando automático tudo o que for possível e focando nas questões estratégicas. A quantidade de dados disponíveis é tão grande e confiável que as decisões se tornam ainda mais bem embasadas.

Quais são as tendências tecnológicas para o setor de RH?

As novas tecnologias estão permitindo que as empresas tenham interessantes vantagens competitivas, a fim de conseguirem superar os desafios impostos pelos contextos de mercado. Dessa forma, os sistemas se tornam essenciais para o setor, pois possibilitam trabalhar com melhores níveis de produtividade, engajamento e colaboração entre todos os envolvidos.

Abaixo, veja 6 das tendências tecnológicas para a área de Recursos Humanos!

1. People Analytics

Chamamos de Big Data a enorme quantidade de dados que conseguimos gerar a respeito de todos os processos envolvidos em um negócio atualmente. Quando nos referimos especificamente aos Recursos Humanos, o uso estratégico dessas informações é conhecido como People Analytics.

Por meio do levantamento de dados técnicos e comportamentais de candidatos e funcionários, as áreas de RH podem identificar padrões e outras demandas que aprimoram as decisões e fazem com que diversas escolhas antes baseadas apenas em impressões ou qualitativamente passem a ser quantificáveis.

2. Mapeamentos de perfis comportamentais

Mapear o perfil comportamental de colaboradores e dos candidatos às vagas da empresa possibilita acompanhar continuamente a performance dessas pessoas ao longo de toda a trajetória profissional.

Por meio desse tipo de estratégia, é possível identificar quais são os recursos-chave e conhecer aqueles que têm potencial para integrar os quadros de planejamento e sucessão. Em relação aos processos seletivos, os perfis comportamentais permitem escolhas mais ajustadas às suas necessidades.

3. Treinamento de colaboradores por meio do e-learning

Usar ferramentas de e-learning nos treinamentos corporativos permite economizar e disseminar o conteúdo de forma mais simples e ágil em toda a organização. Por serem online, os colaboradores podem acessá-las de qualquer lugar e não precisam estar todos reunidos no mesmo local para que o curso aconteça.

4. Redes sociais corporativas

As redes sociais corporativas visam melhorar a interação e a comunicação entre os membros da equipe. Quando a companhia institucionaliza uma rede, diminui a chance de os colaboradores utilizarem meios paralelos, fazendo com que o fluxo de informações possa ser mais bem controlado e evitando ruídos.

Além disso, há um ganho na segurança dos dados relativos aos projetos e processos. Todos eles ficam restritos em um ambiente no qual a empresa tem total autonomia.

5. Ambiente de trabalho informal

Estamos observando cada vez mais empresas focadas em transformar seus ambientes de trabalho em estruturas informais e acolhedoras. Tudo isso torna o dia a dia mais agradável e faz com que o colaborador se sinta muito à vontade para exercer suas atividades.

Acredita-se que esses novos espaços favoreçam a interação e a criatividade. É muito importante que os RHs se preocupem com as demandas dos funcionários para que os ambientes sejam alterados, mas que permitam à empresa alcançar os resultados esperados.

6. Benefícios exclusivos

Como as pessoas estão mais propensas a não desenvolverem longas carreiras em uma só organização, os profissionais de Recursos Humanos têm um enorme desafio no que tange à atração e retenção de talentos.

Nesse sentido, empresas de todos os tipos estão oferecendo novas formas de benefícios, que incluem academia, cursos no exterior e descontos em redes de lojas, entre outros. Cabe ao RH utilizar seu orçamento de forma criativa para maximizar a percepção de valor das iniciativas.

Por que investir em uma plataforma de gestão de benefícios?

Macro Plataforma é um sistema que simplifica o relacionamento com os colaboradores das empresas. Trata-se de uma ferramenta que valoriza o time por meio dos benefícios oferecidos e amplia sua capacidade de motivá-lo, utilizando mensagens personalizadas.

A Macro Plataforma assume todo o trabalho de captação de parceiros de interesse da companhia, oferecendo uma solução simples e intuitiva de gerenciamento de tais parcerias. Consequentemente, a necessidade de que essa atividade operacional seja desenvolvida pelo RH diminui.

A empresa pode fazer a gestão de usuários e ter o ambiente inteiramente customizado com sua logo e suas cores. Além disso, é possível gerar relatórios diversos em gráficos de acessos, dos cliques e do uso de cada benefício.

Quer saber mais sobre como a Macro Plataforma pode ajudar você a utilizar os recursos da tecnologia no RH em seu trabalho? Então, aproveite para conferir quais são nossos principais diferenciais!

Sobre o autor

Macro Plataforma

Deixar comentário.