Gestão de Pessoas

Home office: o que mudou com a reforma trabalhista?

Escrito por Macro Plataforma

Com a aprovação do texto da reforma trabalhista nas casas legislativas no ano passado, uma nova visão foi criada a respeito de uma política que cresce a cada dia no cenário empresarial — o home office. E a partir da sua entrada em vigor, o entendimento jurisprudencial, que afirmava que o empregado remoto está sujeito às mesmas regras dos demais trabalhadores, hoje requer uma análise da situação de acordo com disposições especificadas na nova lei.

Quer saber como isso pode beneficiar os resultados da sua empresa? Então, acompanhe neste post como funciona e quais são as vantagens de apostar no teletrabalho. Boa leitura!

Como essa mudança aumenta o engajamento e a produtividade do colaborador?

Adapta a função à jornada

Antes da reforma trabalhista, os empregados submetidos ao regime de home office não contavam com regras próprias que cuidassem das peculiaridades da sua atividade. Eles simplesmente eram equiparados a quem presta serviço nas dependências da empresa — o que gerava muitas dúvidas e inseguranças.

No que diz respeito ao limite da jornada de trabalho, por exemplo, prevalecia as 44 horas semanais, mas não havia nenhuma disposição sobre como seria feito o controle dessa jornada.

O que mudou com a nova lei é o fato de que, no teletrabalho, o empregado não se sujeita ao controle de jornada. Ele pode cumprir a sua carga horária no período do dia em que rende mais — e isso impulsiona a sua produtividade.

Ademais, na comodidade de casa, o profissional não sofre desgastes com o deslocamento para a empresa, ganhando mais eficiência na execução de suas atividades.

Oferece respaldo judicial ao trabalhador

A insegurança jurídica que rondava os trabalhadores do regime home office se dava pelo fato de que a eles se aplicavam as regras dos contratos gerais. E quando as questões chegavam ao judiciário, cada caso poderia ter uma decisão diferente.

Agora, com a descrição de normas específicas para esse regime de trabalho, ambas as partes terão mais segurança para fechar uma contratação, pois existem regras a serem obedecidas.

Mantém os direitos adquiridos

O maior propósito das mudanças inseridas na legislação pela reforma trabalhista é que a lei acompanhe a evolução e as vantagens que as transformações tecnológicas vêm proporcionando às práticas modernas de trabalho.

Além da adequação aos novos cenários, todos os direitos adquiridos foram mantidos. No entanto, agora existe um rigor formal que assegura tais trabalhadores — e isso reflete diretamente na motivação e na produtividade.

Embora o modelo de trabalho remoto permita maior flexibilidade para negociação das cláusulas contratuais, tudo deve estar muito bem especificado no contrato, a exemplo da responsabilidade dos custos com equipamentos e demais ferramentas necessárias.

Como implementar uma plataforma de home office eficiente?

Analise o cenário em que a empresa está inserida

O trabalho remoto é uma inovação que pode agregar muito valor às estratégias de crescimento de uma empresa. Contudo, antes de colocar o método em prática, é fundamental verificar a sua compatibilidade com o ramo de atuação, bem como se o negócio tem uma estrutura adequada para conceber o modelo.

Em uma indústria que exige o manejo de equipamentos e a realização de atividades manuais por parte dos colaboradores, por exemplo, fica mais complicado implantar uma política de home office.

Assim, antes de efetuar qualquer mudança, é necessário que haja uma autoavaliação sobre a sua cultura corporativa e as características nas quais o negócio está inserido, ou seja, é importante se certificar sobre a viabilidade dessa metodologia.

Invista em TI

A funcionalidade de um home office está diretamente ligada à qualidade das ferramentas que o colaborador tem em mãos. Nesse contexto, a tecnologia se apresenta como uma das principais aliadas para que o esquema de trabalho remoto realmente cumpra com seus objetivos.

Em Tecnologia da Informação, isso significa um bom investimento em itens como:

  • softwares;

  • telefonia e internet;

  • aplicativos;

  • soluções de VPN.

Tenha um time bem capacitado e de confiança

Na relação de trabalho home office, não há um controle diário sobre o rendimento do profissional ou um chefe fiscalizando se ele está procrastinando na execução das atividades. Por essa razão, muitos gestores acabam criando resistência ao serviço remoto.

No entanto, é importante ter a consciência de que trabalhadores pouco produtivos geram dores de cabeça — ainda que atuando na modalidade presencial — e que essa visão mais tradicional pode impedir o progresso da sua empresa.

O segredo para a adoção do teletrabalho de forma bem-sucedida deve começar na etapa de recrutamento dos colaboradores. Ao investir em talentos proativos e de alta performance, as chances de receber um trabalho de qualidade são infinitamente superiores, pouco importando se eles estão em um regime mais flexível ou não.

Estabeleça objetivos

A clareza na definição de metas representa um dos elementos básicos para que a relação do home office produza os resultados esperados, pois elas servem tanto para mostrar ao colaborador o que exatamente se espera dele quanto para ajudar a empresa a mensurar se as ações planejadas estão funcionando ou se é preciso redefinir as estratégias.

Esteja disponível e acompanhe de perto os seus colaboradores remotos

A ideia do trabalho home office é baseada no aumento da autonomia do colaborador para executar suas tarefas, ou seja, ele não vai ter um contato tão frequente com os chefes na sua rotina diária. Entretanto, isso não significa que não deva existir uma liderança firme monitorando as ações de todos os envolvidos.

O fato de estar em casa não significa trabalhar sozinho. Por esse motivo, é importante haver uma boa comunicação interna, com estratégias de atuação bem definidas. Além disso, é necessário contar com uma grande disponibilidade por parte de quem coordena esses trabalhos. É necessário estar sempre disponível, por exemplo, para sanar dúvidas e passar orientações, ou seja, para que tudo flua da melhor forma possível.

Não há dúvidas de que o modelo home office é uma tendência que vem mostrando ótimos resultados para o mercado corporativo — e isso engloba tanto o quesito produtividade quanto economia de custos. Nesse sentido, o cuidado que o gestor deve ter antes de optar por essa estrutura é a verificação da sua compatibilidade com o tipo do negócio, bem como os requisitos básicos para que ela seja eficaz.

Gostou do artigo? As informações foram úteis para esclarecer as suas dúvidas sobre as regras da prestação do trabalho remoto? Então, aproveite para compartilhar esse conhecimento nas suas redes sociais!

Sobre o autor

Macro Plataforma

Deixar comentário.