Benefícios

Gestão de benefícios: 5 soluções eficientes para as empresas

Escrito por Macro Plataforma

Ter uma boa gestão de benefícios é importante para as empresas por diversos motivos. Sejam eles: motivação dos trabalhadores, retenção de talentos, diminuição do turnover, aumento da produtividade, entre outros.

Fornecer um bom pacote de benefícios para os funcionários é uma medida estratégica que se torna um grande diferencial nesse mercado tão competitivo. Essa ação pode ser adotada sem representar um grande investimento ou muitos gastos para as empresas, mas fazê-la com eficiência e qualidade é essencial.

Pensando nisso, elaboramos este texto para que você entenda melhor como gerenciar bem os benefícios oferecidos e quais vantagens essa prática traz para as organizações. Confira!

O que é gestão de benefícios?

É um gerenciamento realizado de forma exata e efetiva como um tipo de estratégia para aumentar a competitividade da empresa, valorizar e apoiar o crescimento profissional e pessoal dos colaboradores. A gestão de benefícios é a medida adotada com o intuito de atrair e reter bons funcionários na busca de criar uma base sólida para a empresa futuramente.

Ela visa atender às necessidades dos trabalhadores, gerando maior engajamento e desempenho dos profissionais, o que é muito importante e lucrativo para o negócio.

Dessa forma, podemos dizer que o setor de Recursos Humanos tem papel fundamental na adoção dessa medida.

Quais são os benefícios mais comuns oferecidos pelas empresas?

Existem alguns benefícios que, por serem obrigatórios por lei, são oferecidos de maneira mais comum pelas empresas. São eles:

  • plano de saúde;
  • auxílio-transporte;
  • auxílio-alimentação;
  • seguro de vida, etc.

Por que oferecer benefícios diferenciados é importante?

Ao oferecer benefícios diferenciados, a empresa aumenta as suas chances de atrair bons funcionários e mantê-los.

Além disso, fornecer bons benefícios agrega valor ao colaborador, fazendo com que eles se sintam mais motivados e reconhecidos, melhorando a produtividade e a qualidade dos serviços prestados, aumentando as chances de crescimento e sucesso da empresa.

Antes de estabelecer um programa de benefícios diferenciados, é preciso analisar o perfil dos trabalhadores para conhecer as melhores maneiras de atraí-los.

Após isso, é preciso pesquisar as várias opções de benefícios, desde os que exigem maiores investimento até aqueles que geram menores custos. Nesse momento, é a hora de decidir quais serão os benefícios que mais se adequam ao planejamento, orçamento e objetivo da organização.

Veja algumas vantagens que podem servir para constituir o conjunto de benefícios diferenciados:

  • bolsa para faculdade e pós-graduação;
  • bolsa para curso de idiomas;
  • convênio com farmácias, livrarias e outras lojas;
  • descontos em academias, clubes, cinemas, teatros e outros tipos de entretenimento;
  • descontos para obter produtos e serviços da empresa;
  • possibilidade para trabalhar em home office.

Como fazer uma boa gestão de benefícios?

1. Elabore um planejamento

Definir o que vai ser oferecido deve ser fruto de um planejamento peculiar, sendo muito importante que os benefícios escolhidos atendam às expectativas da empresa e do funcionário.

A empresa busca engajar e estimular os trabalhadores para aumentar a produtividade, se tornando mais competitiva. Já os colaboradores necessitam que os benefícios atendam aquilo que eles consideram importante para manter um clima tranquilo no ambiente de trabalho.

2. Conheça a necessidade dos colaboradores

Antes de estipular quais serão os benefícios fornecidos aos colaboradores, procure conhecer o que é importante para eles e o que seria determinante no momento de escolher a empresa para trabalhar.

Desse jeito, é possível oferecer um conjunto de benefícios personalizados e mais atraentes.

3. Esteja em conformidade com a lei vigente

Fique atento com o que diz a legislação trabalhista. Existem alguns benefícios que são obrigatórios, outros estabelecidos por meio de acordos ou negociações coletivas e sindicais e que devem ser observados.

Tome cuidado também com os benefícios em que o pagamento é feito em dinheiro: como exemplo, o bônus. Eles geram encargos sociais e, por isso, devem ser adicionados aos gastos da política de benefícios.

4. Seja claro quanto aos benefícios fornecidos

Pelo fato dos benefícios serem um dos principais pontos avaliados pelos candidatos ao procurar uma empresa para trabalhar e dos funcionários para permanecerem na organização, ficando somente o salário na frente desse ranking, quanto mais clara forem as informações, mais chances a empresa terá de reter talentos.

Ser transparente e objetivo ao expor o que será fornecido — para quais funcionários, cargos e funções e as condições para recebimentos —, no momento que o colaborador escolhe a empresa, passa segurança e ele saberá todas as vantagens que poderá vir a receber em troca do seu esforço.

5. Foque no bem-estar do profissional

Pelo fato das pessoas passarem grande parte do seu tempo no local de trabalho, oferecer uma melhor qualidade de vida é primordial para o bem-estar de todos.

O setor de Recursos Humanos tem uma função importante na geração desse ambiente propício para que os funcionários se sintam motivados a dedicar uma parte de suas vidas para a organização.

É preciso avaliar como a remuneração, as chances de crescimento profissional, boa comunicação interna, ambiente de trabalho tranquilo, jornada flexível, possibilidade de trabalho home office, entre outros, são fatores importantes para conseguir o empenho dos trabalhadores.

Após determinar os tipos de benefícios mais interessantes para o perfil dos funcionários e que melhor se adequam às normas da empresa, é preciso buscar a maneira de como colocá-los em prática.

Uma excelente ideia é buscar os serviços de um clube de descontos que ofereça uma experiência única e proporcione economia para a empresa, além de se adequar ao tipo e real necessidade do negócio.

Além disso, ficam menos atividades administrativas para serem desempenhadas pelo departamento de RH, reduzindo a sobrecarga de trabalho e, como consequência, sobra mais tempo para criar estratégias de aperfeiçoamento entre o relacionamento da empresa com seus profissionais.

Conseguiu perceber a vantagem de realizar uma gestão de benefícios efetiva na empresa? Além de ser um diferencial no momento de captação, retenção e motivação dos funcionários, é possível identificar as necessidades de cada um, resultando no aumento da produtividade, lucratividade, economia e êxito do negócio!

Agora que você entende melhor sobre a importância da gestão de benefícios, entre em contato com a gente e conheça os serviços que fornecemos e como podemos ajudar a sua empresa!

Sobre o autor

Macro Plataforma

Deixar comentário.