Gestão de Pessoas Incentivo

6 dicas de como fazer uma boa gestão de desempenho dos funcionários

Escrito por Macro Plataforma

Uma empresa deve adotar um conjunto de ações quando deseja garantir bons resultados. Uma dessas atitudes é proporcionar o desenvolvimento das suas equipes por meio de uma gestão de desempenho eficiente.

Oferecer treinamentos aos colaboradores, acompanhar os resultados e estabelecer metas são elementos que não apenas devem fazer parte da estratégia, mas precisam estar acompanhados de alguns processos que realmente garantam o seu rendimento.

Para ajudar nessa missão, separamos 6 dicas valiosas para realizar um gerenciamento efetivo. Continue a leitura e saiba mais!

1. Avalie a eficácia dos treinamentos

Como adiantamos no início deste artigo, não basta apenas desenvolver uma política de treinamentos: é preciso avaliar se os temas escolhidos, a frequência e a forma de aplicação estão trazendo o retorno esperado pela empresa.

Uma gestão de desempenho eficiente se preocupa em utilizar métricas de produtividade e desempenho que permitam fazer essa análise e chegar a esses resultados. Dados concretos revelam de quais formas essas estratégias podem ser estruturadas, trazendo mais eficiência aos processos e se adequando à realidade da organização e ao perfil dos colaboradores.

2. Escolha o método certo de avaliação

Para uma análise correta, o primeiro passo é que a empresa entenda como esses processos de avaliação funcionam, assim tendo a possibilidade de escolher ferramentas realmente eficientes e capazes de oferecer suporte para essas atividades.

Essas avaliações podem ser:

  • por desempenho individual: acompanha o desenvolvimento de cada colaborador, considerando suas qualidades e fraquezas, competências técnicas e comportamentais, valorizando o crescimento e colaborando para atingir uma performance de excelência;
  • por desempenho em grupo: avalia os resultados apresentados em um determinado período ou no decorrer do desenvolvimento de um projeto;
  • quantitativas: consideram e mensuram competências técnicas e comportamentais, visando o acompanhamento da evolução dos colaboradores;
  • qualitativas: comparam os objetivos definidos pela empresa com a qualidade do trabalho realizado, considerando as metas individuais.

Conhecer os objetivos de cada avaliação permite fazer o acompanhamento correto dos resultados das campanhas e implementar ações de correção de forma ágil, minimizando os prejuízos. É interessante contar com o apoio de um sistema de gestão de desempenho para capturar e analisar esses dados de maneira segura e transparente.

Usando as avaliações da maneira correta, mantendo a transparência, acompanhando os efeitos e promovendo ações de correção, o sistema de gestão de desempenho vai trazer os resultados esperados.

 3. Conheça as equipes

Conhecer as aptidões e os bloqueios de cada colaborador é fundamental para um acompanhamento correto do seu desempenho.

Estabelecer um diálogo transparente e honesto com cada membro de uma equipe funciona muito bem nesses casos. Promova reuniões periódicas individuais com o objetivo de descobrir, junto a esse indivíduo, quais atitudes precisam ser modificadas e de que formas vocês podem fazer isso juntos.

Aplicar pesquisas de clima organizacional e satisfação também deve ser uma das prioridades da empresa para que possa melhor conhecer esses colaboradores, entender as suas demandas e descobrir se estão satisfeitos com as condições que o negócio oferece para o seu desenvolvimento.

4. Ofereça feedbacks aos colaboradores

Ao avaliar o colaborador e se comunicar com ele, é sempre preciso dar um retorno a respeito das suas atitudes. Nesse contexto, ter uma política consolidada de feedback é um dos elementos fundamentais em uma gestão de desempenho eficaz.

Ao analisar o relacionamento interpessoal, habilidades e dificuldades, evolução, engajamento, produtividade e comprometimento, a empresa tem uma poderosa arma em mãos para melhorar os seus resultados. No entanto, se não for utilizada adequadamente, é impossível que esses dados sejam refletidos em melhorias.

Portanto, deixe os colaboradores a par do que estão produzindo para que possam potencializar o que estão oferecendo de positivo e, ao mesmo tempo, corrigir as suas falhas. Essas atitudes fazem com que a equipe trabalhe com mais motivação. Procure também recompensar os indivíduos bem avaliados por meio de um programa de benefícios.

 5. Escolha o momento certo para avaliar os colaboradores

É verdade que uma avaliação de desempenho pode ser realizada a qualquer momento. No entanto, estabelecer um cronograma para isso facilita observar a evolução coletiva e individual dos colaboradores e da empresa como um todo. O importante é que o sistema seja contínuo e coerente, trabalhando com indicadores reais, acessíveis e honestos.

Uma organização deve ser honesta consigo em relação ao que espera dos trabalhadores. Focar apenas em números pode atrapalhar esse processo, tornando a observação de competências e habilidades um fator essencial para promover melhorias no desempenho das equipes e, consequentemente, a elevação dos resultados.

Nesse contexto, a definição de um cronograma de avaliação acaba adquirindo um caráter bastante positivo, sendo parte fundamental do desenvolvimento do capital humano dentro das equipes.

6. Capacite os líderes

A implementação de uma gestão de desempenho depende do envolvimento de toda a empresa. O RH precisa ter uma postura estratégica, os gestores devem estar abertos a negociações e os líderes precisam estar aptos a se comunicarem com seus liderados.

Um dos princípios básicos de uma administração eficiente é a transparência. Como as questões de desempenho estão diretamente relacionadas a observação, análise, feedback e premiação pelos resultados alcançados, é preciso que esse processo seja realizado da maneira mais clara, objetiva e honesta possível.

Para isso, é preciso investir na capacitação de líderes. É papel da liderança comunicar as metas, revelar os resultados, fazer as correções necessárias e estabelecer um diálogo entre as equipes e os gestores da empresa.

6.1. Os problemas em não fazer esse investimento

Se os gestores não souberem o que estão fazendo, essa relação pode ser catastrófica. Os ruídos na comunicação interna são um dos fatores responsáveis pela queda no desempenho das equipes. Sendo assim, envolver os líderes na gestão de desempenho dos colaboradores e capacitá-los para melhorar o crescimento da equipe é fundamental para elevar a performance da empresa como um todo.

Quando os colaboradores não entendem o que se espera deles, ou percebem que os seus superiores não têm domínio sobre as questões envolvidas nesses processos, a tendência é que percam a motivação e o engajamento para realizar as tarefas. Com isso, a empresa começa a ver seus números caírem.

Ao capacitar as equipes de liderança, essas pessoas se tornam aptas a dar um feedback de maneira adequada, promovendo resultados efetivos e melhorando o clima organizacional do negócio.

Entender a gestão de desempenho como sendo parte essencial de uma cultura de resultados dentro da empresa é o primeiro (e mais importante) passo para implantar os mais variados treinamentos e capacitações. Com isso em prática, os colaboradores se mantêm motivados e produtivos com uma perspectiva de desenvolvimento pessoal e profissional.

Se você deseja outras informações sobre como melhorar os resultados do negócio, entre em contato conosco e descubra como podemos ajudar!

Sobre o autor

Macro Plataforma

Deixar comentário.